domingo, 4 de dezembro de 2011

Pensamentos Cheios



Decidi ir ao outro lado e ver o que poderia achar de interessante. O quanto certo ou errado, naquele momento eu só queria algo diferente e satisfatório, eu estava realmente decidido. Do outro lado da cidade existem coisas mais interessantes e o comum entre nós, é que estamos sempre dispostos a algo novo.

De um lado a outro, encontrava rostos diferentes, sorrisos e estilos. Nada me surpreenderia em um caso de incesto, na bíblia diz que todos nós somos irmãos...
Mas o grande auge da satisfação é o perigo. Em cada olhar uma expressão insana e disposta há qualquer desejo.

Em meus pensamentos...

- Ainda não encontrei nenhum peitinho interessante, e se vi não me interessou. Quero algo bem diferente.  -  Opa, aquela ali tem um olhar no expressar de: “Eu vou realmente acabar com você” - Um tanto perigoso, mas não o bastante para me despertar algum tipo de interesse Obsesso e um tanto Obsceno. Não encontrei nada Plausível.

De um lado e outro, já sem me importar com o que poderia encontrar, eis que me surge uma nova Oportunidade, mas meus interesses tinham outros interesses. Encontrar algo que realmente me chamasse à atenção de maneira que me deixasse um pouco inseguro. Gosto de situações diferentes. O meu auge é sempre ter algo que faça me sentir um meio termo a procura da Resposta que me leve ao entendimento de me sentir Absoluto. Algo perigoso.

Pensamentos cheios. Me encontro sorrindo sem saber o porquê. Eu debocho até do que eu não sei. Debochar sempre me leva a uma nova opinião. Procuro sempre entender de uma Maneira diferente...

Lá e cá, lá vamos nós...

-Opa! Algo interessante...
Em um simples nada, surge um todo.

Ela tem um jeitinho refinado, olhar tímido, expressão labial perfeita e um leve tom de deboche. Olha de lado, vem andando em minha direção e vira o rosto. Cabelos castanhos, olhos verdes e perfume forte. Ela não se importa nem um pouco, simplesmente Ignora e debocha, esnoba minha atenção. Isso me deixa tenso, obcecado.

Dou um leve sorriso e compro uma bebida, preciso relaxar um pouco. Observo cada movimento. Sua expressão física, seus movimentos lentos e sensuais e ao mesmo tempo de pura esnobação. Eu estava Obcecado por ela.
O seu olhar me deixava imóvel e algo dentro de mim parecia querer explodir.
Ficava difícil até para respirar. Decidi pegar mais uma dose de uísque e continuar estudando os movimentos.

Ela realmente esnobava a minha atenção, eu não encontrava um ponto fraco e um jeito de aproximação. Mas eu estava lá, decidido e Obcecado.
Então em um instante ela me olhou fixamente e eu Obcecado retribuí. Ela se virou, esnobou a minha atenção.

Dedicado, eu continuei ali, observando cada detalhe.
Gosto de observar, estudar os movimentos, apreciar cada gesto.
Ela era dedicada a tudo que fazia. Um jeito refinado, muito delicado.
O jeitinho em que ela passava o dedinho em volta do copo de uísque em que bebia, de modo simples, lentamente sensual. Ela morde os lábios de um jeito que nunca vi, lentamente, olha de lado, vira e novamente olha fixamente em um tom de domínio.

- Encostei-me a um balcão e virei às costas, pedi um uísque e acendi o meu cigarro. Isso me acalma. Senti um leve desejo de ri, eu estava obcecado e feliz, aquilo estava realmente me deixando com muito tesão. Esse joguinho, essa esnobação e todo o tom de deboche me deixa excitado.

Ok, eu me virei novamente tragando o meu cigarro e com meu uísque em mãos.
Ela estava sorrindo. Observei que ela fazia um movimento com a língua entre os dentes, de ladinho e sorria olhando fixamente. Ela passava o dedinho no cabelo castanho de modo como se estivesse fazendo cachos em total tom de deboche.
No estilo...
- Vem, você tem coragem? Então me domine.

Era realmente convidativo. Mas agora quem iria esnobar seria eu.
Me virei, acendi mais um cigarro e pedi um uísque duplo.
De modo em que eu demonstrasse não me importar com seu jeitinho.

Quando decidi me virar alguém chegou e sussurrou em meu ouvido
-Olá...
Ela mordeu a minha orelha, me olhou fixamente e se virou.
Ela foi em direção a um canto escuro da boate.
Fui atrás dela e à vi entrar em uma porta.
Havia uma placa informando: Permitida somente a entrada de Funcionários.
Olhei pra ver se havia alguém me observando e entrei.
Era um banheiro com tom vermelho e branco.

Ela estava se maquiando...
Sem fazer perguntas eu há peguei pelo cabelo e a forcei contra a pia.
Ela estava de frente pro espelho e eu por trás dela. Fiquei pressionando.
Cheirei seu lindo e cheiroso pescoço. Perfume suave e provocante...

-Vá em frente, acaba comigo, sou sua garotinha essa noite, disse ela.

Eu não disse nada, apenas tirei seu decote e percebi que ela não estava usando sutiã.
Passei levemente minhas mãos sobre seus lindos peitinhos olhando fixamente para o espelho. Lindos peitinhos, rosinhas e rígidos. Eram lindos.
Ela fazia uma carinha de putinha.

-Putinha, sussurrei em seu ouvido. Vire-se bem devagar.
-Nossa, que lindo corpinho, você é minha rainha hoje.

Observei por um instante, eu gosto de admirar o que é bonito.
Cai de boca em seus lindos peitinhos. Eu era dedicado, mamava como uma criança.
Passava a lingüinha naqueles lindos biquinhos rígidos e rosinhas. Enquanto isso ela me puxava pelos cabelos, agressiva...
Enquanto eu me deliciava com aqueles lindos peitinhos, estendi a mão direita a sua linda bucetinha. Fiquei acariciando por cima da calcinha levemente. Nossa, estava bem molhadinha...

Deixei os peitinhos lhe beijei intensamente, depois sem tocar os lábios, apenas apreciava os lindos movimentos de sua língua. Língua com língua em movimentos sensuais, fazíamos acrobacias com a língua. Delicioso...
Mordi aquele queixo lindo e sensível, suguei... Deixei com um leve tom vermelho.

- Isso meu garotinho, meu putinho, meu Rei abusivo. Abusa de mim, domina a sua dama, meu macho!

Ela era agressiva, ofegante...

- Quero sentir sua língua quente na minha pricesinha. Quero sua língua na minha...
- Isso, vai!

Ela não conseguia completar as frases.

Desci com minha língua em movimentos sobre sua barriguinha.
Eu a sugava. Passava a língua dedicadamente...

-Vai, desce logo, enfia essa língua na minha buceta! Gritou ela...

Respondi em imediato

-Cala essa boca sua putinha, quem manda aqui sou eu!
-Eu sou o seu macho!

Dei uns tapas de leve em seu lindo rostinho, deixando uma marca vermelha. Ela gosta...

Desci e tirei sua calcinha úmida.

-Nossa, que bucetinha linda!
-Ta com tesão é putinha? Ta?

Cai de boca naquela xoxotinha encharcada, o gosto é bom. Salgado...
Delicioso, do jeito que gosto.
Coloquei dois dedinhos em sua linda xoxotinha...
Direito e ir e vir...
Ela gemia alto, como uma cadela no cio.

-Vai, me fode, me fode, me fode, me fode, me fode!
-Eu quero você em mim! Mete em mim seu filho da puta!

Levantei...

-Empina essa bundinha pra mim.
Isso.
De quatro, bem puta.
Agora uma de minhas mãos na sua cintura.
Sente meu pau passando de leve no seu grelinho.
Tá sentindo??

-Cala essa boca sua piranha!
Sinta o meu pau, isso, sinta!

Coloquei e tirei, coloquei e tirei

- Cala essa boca!
Toma pau, toma!

Contornei meu pau por todo seu lábio

-Agora abre a boca, isso, chupa o meu pau!
Chupa, bem gostoso!

-Quero te comer de quatro.
Fica de quatro pra mim.
Isso, abre bem a perna, segura na pia
Vou te chupar.
Sente minha língua nessa buceta!
Rebola na minha boca.
Rebola, porra, eu to mandando!

-Agora vou te comer
Rebola no meu pau, isso, rebola!
-Vou meter com força!
Cala essa boca, cala a boca!


Coloquei a mão em sua boca, ela berrava muito, alguém iria acabar escutando...

-agora fica de frente, coloca o peitinho na minha boca vai.
Que peitinho lindo, delicioso!

Alguém bateu na porta...

-Ta ocupado porra, vai foder em outro lugar, porque aqui a foda é só minha!

Ela sorriu e eu a puxei pelos cabelos, virei ela de costas e forcei contra o meu corpo.

-Sente minhas mãos passando pelo seu corpo.
Olha como estamos suando.
Que delicia é você assim, molhada...
Gostosa!

-Agora fica de frente. Se apóia em mim, isso, escora.
Coloca as mãos nos meus ombros.
Senta, isso, senta!
Vai, mete com força minha puta, mete!
Mete com força
Gostosa, caralho, que gostosa!

Não vai gozar agora, eu que mando nessa porra!
Isso, mete, fode com força! Minha rainha.



Agora vai
-Quer gozar?
Goza, goza no meu pau vai, goza, isso!
Agora deixa eu sentir o seu gosto...
Nossa, que delícia, que cheiro...
Gosto salgado!

Delícia...

Vai putona, agora senta de novo, fode vai
Com força que eu to mandando!
Agora sente eu metendo com força.
Vou gozar na sua boquinha.
Vou melar os seus peitinhos lindos.
Toma, isso!
Sente.
Vou gozar.
Vai, isso...

Toma, agora, toma.
Toma na boquinha.
Safada!

ahhhhh
Gozei.
Gozei gostoso.


Ela colocou a roupa, passou maquiagem e foi embora normalmente.
Nunca mais a vi...


Jonathan Villaça





Reações:

10 comentários:

DOUGLAS disse...

Conseguiu prender minha atençao

isso é um conto erotico ou foi real mesmo/

efim bom blog

retibuindo aqui sou do Fatos em Foco

Larissa Matos disse...

Curti o seu blog, estou seguindo :D
http://leituradaestante.blogspot.com/

anderson disse...

Bacana

Hysteria Project disse...

otimo conto^^

Ana Caroline disse...

NOSSA QUE CONTO EM! MUITO LEGAL!

Ana Caroline disse...

EU DE NOVO. RS SEGUINDO O BLOG!

Jonathan disse...

rs, Obrigado Ana ;)

Bárbara disse...

Já estou seguindo! Obrigada pela dica no blog http://winterencantado.blogspot.com/
Beijão Bárbara

É Destaque disse...

Excelente!

http://edestaqueoficial.blogspot.com/

Cuchila Blog disse...

kkkkkkkkkkkkkk rashei os talo adorei !

www.cuchila.blogspot.com

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management